Páginas

28 fevereiro, 2014

O último dia de fevereiro e o ano do cavalo começa a se mostrar.
Nós vamos mudar. Mais uma vez. Em dois anos eu me mudei. 1,2,3,4,5. Cinco vezes. Empacotei cinco vezes minha vida. Desempacotei cinco vezes. Acreditei cinco vezes em um novo começo. Nasci cinco vezes.
Lembro de mim com o barrigão, tentando ter controle de tudo. Ah, que engano o meu.
Mas essa casa. A casa que nasceu minha família. A primeira casa da Norah. Lugar onde aprendi a ser mãe.
Cinquentaedoismetrosquadrados de pura intensidade. As alemãs e seus filhos únicos, sendo empurrados em carrinhos de doismileuros.
A cigana que vendeu até o último dia de gravidez jornal na porta do mercado. O menino demente sempre pede como vão os outros e deseja um bom dia.
O senhor que quando fica bebado imita uma cobra.
Os quarentamileum italianos, cada um com uma pizzaria.
A Dona Linda que me fez prometer que eu iria amamentar até a Norah ir pra escola (promessa é promessa, Dona Linda). A floresta que foi meu refúgio.
A banheira azul que eu passei tanto tempo. A cozinha terracota que pintamos a duas mãos.


Agora somos mais essa história.
E nossa menina cresce.










2 comentários :

Camilla Da Silva disse...

quero estar aí com vocês
e só

Camilla Da Silva disse...

quero estar aí com vocês
e só